24 julho 2003

No recreio

Tenho direito a uma hora de passeio diário num dos pátios da Penitenciária. Um guarda caminha ao meu lado.- Onde é que morava?, - Trabalhava em quê?
Insurjo-me com o uso do passado. - Ainda moro! Ainda trabalho! O guarda olha-me com espanto. O que é que ele sabe de mim que eu ignoro?

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial