28 novembro 2003

MADALENA NO CABELEIREIRO

Chegam por fax, com pré-aviso telefónico, ordens premeditadas com prazos impossíveis, “para cumprir”. Logo chegam, embrulhados em papel de marca, consultores multinacionais com costas largas e muito apetite. Fingem vir por magia. Guarda-chuvas e muitas promessas a troco de anéis por enquanto, entretanto, Madalena distrai os dedos, anda nos dois maços e, pelo sim pelo não, marcou cabeleireiro – couro e cabelo.

André Bonirre

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial