29 dezembro 2003

Los Inolvidables de Babelia

Dezoito críticos de Babelia, o suplemento de sábado de EL PAIS, escolhem os dois títulos inolvidáveis do ano, em ficção. O mais citado é Paris no se acaba nunca de Enrique Vila-Mata (Anagrama), un libro esperanzador sobre una generación que siempre se duele, diz María José Obiol.
El gaucho insufrible (Anagrama), o livro póstumo de Roberto Bolano, é também aclamado. Enrique Lynch, que habitualmente faz a recensão de textos científicos, recomenda Bolano antes que a estupidez literária o converta num escritor de "culto". Mas que mal pode a estupidez literária fazer a um vagabundo, inaceitávelmente morto, morto ou matado?, aos 50 anos?
W.G.Sebald de quem a Anagrama publicou Sobre la historia natural de la destrucción, um livro que aborda a decisão aliada de bombardear as cidades alemãs na 2ª guerra mundial; Alan Pauls com El Pasado e os portugueses Lobo Antunes e Vergílio Ferreira (Até Sempre foi publicado em Espanha em 2003 ) são outras das escolhas.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial