19 dezembro 2003

Só entra cortado às fatias

Ontem, os presos da Cadeia Penitenciária de Coimbra, estrearam a peça que preparam desde o fim da Primavera, com o apoio da Coimbra, Capital da Cultura. Não tive convite. É injusto. Excluído do grupo cénico, tinha apesar disso e da minha situação carcerária, dado relevo ao evento. Fui à porta da penitenciária. Não me deixaram entrar. Os bilhetes estavam esgotados- disseram-me, à laia de justificação. Mas eu sei que o guarda Vincent me reconheceu. Não estava a minha psicóloga. Nem a jornalista dos olhos tristes. Era tudo gente da cultura e seguranças. Ao hall de entrada não chegava o cheiro nem o ruído de fundo da prisão. O que o mundo mudou em seis meses.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial