21 dezembro 2003

SÓ ENTRA SE VIER ÀS FATIAS

Encenação Andrzej Kowalski
Interpretação Grupo de Reclusos do Estabelecimento Prisional de Coimbra
17-20 de dezembro
Estabelecimento Prisional de Coimbra
Este projecto de trabalho de construção de um objecto de teatro com os reclusos do EPC, pretende valorizar as idéias, emoções e experiências das pessoas que fazem parte do grupo. Considera-se importante com este projecto dar a sentir várias faces de uma moeda: o estar fechado, a claustrofobia, a violência da privação da liberdade e, apesar de tudo, para alguns, também uma vivência de riqueza interior e elevação espiritual inacreditáveis.
O espectáculo será construído cena a cena, ao longo dos ensaios, a partir de improvisações, conversas com os reclusos e textos por eles elaborados. O título do espectáculo, por exemplo, tem tanto a ver com a sensação geral de quem entra na prisão como com um pequeno cartaz que acolhe os visitantes à entrada do parlatório: " tudo o que pode camuflar um objecto de agressão ou facilitador de fuga só entra se vier à fatias."
Os textos utilizados são dos reclusos, muitos de uma dimensão poética surpreeendente. São, por razões óbvias, "de todos e de ninguém" e sobretudo absolutamente sigilosos. Ao dramaturgo caberá dar-lhes consistência e unidade.

Andrzej Kowalski

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial