29 fevereiro 2004

Adeus a Diane Keaton

Aqueles que ainda acreditam nas estrelinhas dos críticos de cinema para as escolhas cinematográficas, os saudosistas de Annie Hall, os crédulos do Y, não se iludam. Alguém tem de ceder é uma nulidade. Devia ter desconfiado quando vi a sala cheia. Nancy Meyers não é melhor que os realizadores das novelas da Tvi. Jack Nicholson faz dele mesmo. Diane Keaton é ridícula. Frances Mc Dermond devia pedir desculpa aos Cohen. E os que consideram esta vacuidade de mau gosto como um filme a ver**, ou a não perder ***deviam reembolsar-nos pelo tempo perdido. Este post é um serviço público: não vão ver esta comédia pornografica.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial