25 fevereiro 2004

Um espanto

Hoje à tarde, na antena um, João Lopes entrevistava Luís Osório. Osório foi membro da Comissão de Extinção da RTP2. Explicou o espanto que sentiu pelo espanto dos que o viram aceitar aquele convite. Orgulha-se do trabalho da Comissão e do esforço que teve para, ao longo dos meses, ter convencido a maioria dos comissários. Inicialmente decididos a extinguir e depois privatizar o canal, os comissários acabaram por fazer o que se sabe- criar a 2: com um figurino de serviço público e a sociedade civil (o melhor dela pelo menos) a decidir dos conteúdos (o melhor deles pelo menos). Quando lhe perguntaram o que achava da 2: ele disse que não gastava muito tempo a ver televisão, muito menos essa sua criatura informe e quase nula . Eu gastei algum do meu tempo a ver Portugalmente e depois Zapping. Foi tempo bem empregue. Mas foram outros tempos. No resto da entrevista Osório desfiou um rosário de apreciações negativas e deprimentes sobre o actual panorama televisivo. Espantosamente estava muito optimista e confiante. Vagabundos de Nós não é seguramente uma peça de teatro mas uma terapia de grupo. Haverá mais comissários a fazer psicodrama?

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial