18 setembro 2004

Escutas

Ela disse-lhe que não voltava, que era impossível, que aqueles não eram os seus dias de certezas. E acabou assim: Agora chama-me chata, obsessiva e desliga-me o telefone na cara.
Houve um grande silêncio. Depois ele disse baixinho, tão baixinho que tive de ampliar a gravação para ter a certeza de não ser só um ruído de fundo:” Chata. Obsessiva.” E desligou-nos o telefone nas caras.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial