04 setembro 2004

Vigo

Ontem, na Figueira da Foz, o homenzinho que inadvertidamente o PSD pôs a comandar o Porto, cumprindo ordens do patrão, não respondeu e mais tarde proibiu o barco holandês do aborto de entrar para reabastecimento. Uma prática normal de convivência marítima, ao que parece. O barco foi para Vigo. Rebecca disse a um microfone que não estava perturbada. O barco seguia afinal uma das rotas das mulheres portuguesas que têm de abortar.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial