28 maio 2005

A Feira do Livro de Lisboa ( roteiro faccioso)



Parar na Relógio D'Água: T.S. Eliot, Seamus Heaney, Wallace Stevens. Ainda na Relógio D'Água a 5 euros: Balada de um Café Triste, Reflexos nuns Olhos de Oiro. Mais caro o Proust. Saíu um Quixote com tradução do José Bento muito mais bonito que o da D. Quixote que é semi monumental e pretensioso, com desenhos daquele Dali horrível.
Dar uma saltadela furtiva à Gradiva para comprar algum David Lodge que falte.
Cumprimentar aquele senhor que publicou Borges, Montano e Austerlitz (Teorema). Pedir-lhe por favor que não assine os livros.
Voltar atrás e comprar Robert Walser (Jakob von Gunten, um diário na Relógio D'Água)e Mercé Rodoredo (em breve uma Mulher do Mal). Comprar Orwell nos Editores Refractários (Antígona).
Procurar os pequenos Editores: Vendaval, & etc (Manuel de Freitas, Carlos Bessa, Carlos Alberto Machado).
Na Fenda o Stig Dagerman.
No Campo das Letras, Ver: Amor, de David Grossman (ver a propósito a entrevista de ALC no Mil Folhas de hoje).
Nos Livros Cotovia, Biblioclasmo. Gato Fedorento- O Blog, do RAP e dos seus amigos e Fora do Mundo, textos dos dois blogs de Pedro Mexia que precederam Fora do Mundo.
Na Cavalo de Ferro, O deserto dos Tártaros.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial