29 maio 2005

Revista da semana

Olhem para este título: Governo quer baixar o deficit para 4,8% já em 2006. E em subtítulo: Efeito conjugado do aumento de impostos e redução dos privilégios da função pública.
Isto é informação ou juízo de valor?
O que são os privilégios da função pública? São os direitos dos trabalhadores, matriz do Estado social do pós guerra, que sempre foram mais fáceis de implementar nos organismos do Estado que nas empresas privadas? É o direito a receber salário na doença, a acompanhar os filhos na doença, a redução de trabalho por invalidez, a reformas decentes para quando já não se tem força para trabalhar? São direitos universais na função pública e reservados ao pessoal dirigente das empresas privadas?
O título é da primeira página do Público ( o itálico é meu).
Esta semana já vi tudo: vi um destacado membro da plutocracia (que foi ministro e de certa forma simboliza a classe política que temos, o Estado português) a explicar como se governa uma empresa privada. Vi a direita a dizer à esquerda: A nossa política é má. Mas o que é que vocês propõem? E a esquerda calada, porque talvez outro mundo seja possível, mas a esquerda não se libertou ainda do outro mundo que foi impossível. Vi o Gomes na Galp e o outro nas águas.
Deste lado reina o estado de broxa.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial