16 agosto 2005

Nas ilhas os amigos

Os meus amigos estão em ilhas
Com o mar pela frente
Sempre em maré alta
Usam pequenas tatuagens
Como são lindos, musculados, jovens
A mancha vai-lhes bem
Ao fim da tarde
Embrulhados em panos
De cores garridas
Os filhos adormecem na areia
Quase não comem
Bebem o sumo do maracujá
E estão leves como o vento
Que sopra nos canais
Apanho tanto sol
Que me ardem as meninges
Leio só poetas felizes
Palavras ingénuas
Como as palavras dos amigos
Cegos pela brandura
Com que nas ilhas
Os dias anunciam
O fim do verão

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial