08 agosto 2005

oito de Agosto

Um dos seus bloggers favoritos chamou-lhe lírica incorrigível e ela fez jus a esse nome inicial. Ela sabe quando a brisa é só um pressentimento das ramadas mais altas. Ela detecta os venenos que param a circulação, rebentam nos sacos ou se acumulam na raiz dos cabelos. Mas o seu coração não conhece o mal. Ela cuida do sem abrigo. Sabe que somos antigos como os animais nossos irmãos, as árvores, os fungos e as bactérias, e como elas destinados a desaparecer sem outra notícia. Mas o seu rasto é decifrável porque escreve sempre as letras com que o dia se declara novo.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial