04 dezembro 2005

O prólogo como convite

Nem todos os livro requerem um prólogo, mas há livros que sem ele são como uma grande casa iluminada onde há música e vozes, e onde não nos atrevemos a entrar porque não fomos convidados. Todo o leitor é, sob certas circunstâncias, um tímido.

(Alberto Manguel, Babelia, 3 de dezembro)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial