30 janeiro 2006

Big welcome, Maria



Hoje devíamos calar tudo o que não fosse urgente, terrível, tudo o que não vibrasse em sangue na garganta. Hoje devíamos criar um poço de silêncio em torno das duas linhas que assinalam a sua chegada.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial