12 março 2006

Procura-se o director geral




O director geral olhou para a sala e iniciou a sua conferência. Como gerir informação alarmante? Era o tema que lhe fora distribuído. O director geral só podia falar de manhã. À tarde tinha mais que fazer, aquelas tarefas prioritárias que os directores gerais não têm agendadas, mas sempre surgem à última hora. O programa do Congresso foi alterado, não há problema senhor director geral. O director geral fala da mesa do Congresso. Falar, devia ser sempre assim. Facílimo: - A primeira regra é a da transparência. A segunda regra é explicar o que se está a fazer e como se está a fazer. A terceira regra é usar a terminologia adequada, a quarta regra… Depois, o director geral apresentou o convidado especial, o perito da organização mundial olimpiânica que ia fazer o ponto da situação sobre a gripe aviária. Quando o perito da organização olimpiânica falava, o director geral teve de abandonar a mesa da presidência, porque um elemento da organização lhe veio segredar que S. Ex.ª, o Ministro, o chamava de urgência ao telefone. Informação pleonástica, porque quando um ministro telefona a alguém é sempre uma urgência. O director geral , chamado de urgência ao telefone, teve de abandonar a mesa deixando o convidado a falar sem presidente, uma forma estranha de comunicação. O convidado olimpiânico não se perturbou. Já tinha passado os dois cartoons que resumiam a mensagem: A melhor maneira de conhecer o mundo é ser um vírus. E a imagem da turba na Disneylândia, tendo em primeiro plano o cadáver do pato Donald. Agora era o momento em que ele dizia:
- Historicamente sempre houve pandemias de gripe e, no último século, houve três. É provável que aconteça novamente mas não sabemos quando será. Não sabemos se o vírus H5N1 será o responsável. Mas é óbvio que devemos estar minimamente preparados.
O director geral estava minimamente preparado. Atendeu o telefone. Falou para a pequena multidão de jornalistas que o esperava no hall, e saiu para a rua talvez esquecido de que tinha deixado no anfiteatro um alto responsável olimpiânico, alguns baixos resonsáveis nacionais e regionais e duzentos congressistas mais ou menos inocentes.
O director geral foi substituído na presidência da mesa. É surpreendentemente fácil substituir um director geral nas suas difíceis funções. Mas por mais tempo que passe, por menores que sejam as nossas expectativas, nunca estaremos minimamente preparados para os directores gerais.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial