05 abril 2006

V de Vendetta



Uma distopia do século XXI em homenagem à banda desenhada de Alan Moore and David Lloyd: depois da Guerra da América um partido político de extrema – direita, homofóbico e terrorista, toma o poder no Reino Unido. Um dos momentos fundamentais da sua ascensão foi a epidemia de St Mary, uma espécie de incêndio do Reichstag virulógico, que consagrou a aliança entre os Laboratórios farmacêuticos e o fascismo. A esquerda, acusada de ter provocado a epidemia, é exterminada pelas milícias fascistas e a população fragilizada entrega as liberdades à custódia de um déspota totalitário. A revolta é encabeçada por um homem que tem como referência Guy Fawkes, o incendiário frustrado das Houses of Parliament, e como herói o Conde de Monte Cristo.
Às vezes interessante (ver as referências para que remete), às vezes imbecil, sobretudo pela realização de James McTeigue que não consegue decidir-se sobre que tipo de filme está a conduzir.
Interpretação excelente de Stephen Rea (The Crying Game, Michael Collins, The end of the affair)e de Natalie Portman, sem direcção. E boa banda sonora onde sobressai I Found a reason (Cat Powers) (3/5).

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial