24 maio 2006

Prós e quase

No frente a frente Carrilho esqueceu-se dos interesses que estavam por detrás dos jornalistas e das agências, conubiados para o derrubar. Rangel preocupava-se em exibir a virgindade refeita. Ricardo Costa, como Rangel, fala dos maus jornalistas sem os citar. Pacheco Pereira manteve-se num reduto de inteligência e salvou o debate.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial