08 junho 2006

Deus e nós



Deus é o tempo passado. Essa vertigem (visto do tempo presente, esse nada).
Deus é o espaço. Lá onde o Universo em contracção tem o seu bordo (visto de um ponto quase invisível no braço de uma galáxia).

Sem o visionário resta o silêncio, a escuridão, o frio e a anomia. Deus é o silêncio, a escuridão e o frio do Universo quando retiramos o sujeito que pensa, essa insignificância.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial