27 julho 2006

Belicista




Kurt Vonnegut disse uma vez que era escritor de fiicção científica porque as pessoas diziam ser essa a sua ocupação. Durante algum tempo fui um funcionário exemplar dos Correios. Começou na primeira Avaliação Colectiva do Desempenho, quando os Correios aplicaram a todos os funcionários o SIAADPAP. A Unidade Orgânica em missão convocou-me, explicou-me os componentes da Avaliação, os objectivos, os indicadores de medida, a ponderação. Quando me comunicaram os resultados da Avaliação disseram:
-Você é um funcionário exemplar dos Correios.
A Escala não contemplava essa classificação. O documento designado por Instruções de Preenchimento das Fichas de Avaliação do Desempenho dos Grupos Profissionais previa apenas a categoria de Bom, Muito Bom e Excelente. E ainda Com Necessidades de Desenvolvimento. Eles disseram que eu era Exemplar. Nos anos seguintes, aos fins de tarde, na esplanada do café Império, à noite, quando tinha dificuldade em adormecer, sempre que a Candidinha do quinto andar desviava os olhos (e as mamas), eu soletrava mentalmente as palavras f.u.n.c.i.o.n.á.r.i.o e.x.e.m.p.l.a.r.
Agora dizem que sou revisionista, belicista, traidor, sionista. (Sionista é a palavra usada por algumas pessoas para dizer judeu.)
- Foi um funcionário exemplar dos Correios e agora é um belicista- ouço dizer.
Talvez um dia não consiga adormecer a soletrar a palavra b.e.l.i.c.i.s.t.a. Talvez a Candidinha olhe para mim com interesse.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial