08 julho 2006

Jogo horribilis

O penúltimo jogo do Mundial teve uma imagem arrepiante. O PR, que de manhã tinha declarado na rádio, estar "muito sensibilizado"...estar "mesmo um pouco emociado", envergava um fato azul-azul com gravata azul e olhava o vazio com um ar de quem tem repulsa ao vazio. Ao lado esquerdo tinha Sócrates, de blazer castanho e camisa branca aberta, uma coisa sem jeito, nem informal nem outra coisa. Ao olhá-los não podíamos deixar de pensar que tinham partilhado coisas demais: o Falcon, o almoço a bordo, uma garrafa de Monte Velho, uma conversa insuportavelmente entediante sobre a confiança nacional, o abraço entusiástico do Madail, aquela derrota.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial