06 agosto 2006

Força assessor

O presidente de uma Comissão de Protecção de Menores (CPCJ) escreveu ao presidente do Instituto de Segurança Social (ISS) protestando por a Comissão não ter ainda sido dotada de uma psicóloga.
Um mês depois nem a carta teve resposta nem a Comissão psicóloga.
Mas nos jornais (ver Público, 4 de Agosto, indisponível o link) o presidente do ISS considerou-a "lamentável a todos os títulos". E o assessor de imprensa do ministro do Trabalho "também se insurgiu contra a carta". Ambos aproveitam para dizer que o actual presidente da CPCJ era, não apenas o anterior responsável pela Segurança Social da localidade no anterior governo, como fora ainda chefe do gabinete do Presidente da Câmara (desafecto à actual maioria).
Se por acaso precisarem, as crianças e os jovens nunca encontrarão protecção de gente desta.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial