15 agosto 2006

O sentimento de aversão pela cultura



O PC do Mar Salgado advertiu contra “aqueles textos insossos e repetitivos de quem se queixa do proletariado em férias.”
O reparo tem-me limitado a escrita.
Mas gostava de lhe dizer que há coisas bem piores que o abafo de Loustal.
Freud chamou-lhe o “sentimento de aversão pela cultura”, esse momento em que os instintos se encontram sem censura e exultam, vitoriosos, no álcool, no ruído e na ignorância de Ushuaia.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial