30 agosto 2006

Uma noite destas na Al CNNira

Ahmadinejhad desafiou Bush para um debate televisivo. Depois dos êxitos mediáticos do imã do Hezbollah é natural que o professor primário persa sinta que tem condições para brilhar nas plateias do Ocidente.E não encontro nenhuma razão para recusar o repto. Se o embate tivesse a dignidade de um torneio, ou de um duelo, o vencido suicidar-se-ia simbólicamente. O debate televisivo é a guerra por outros meios. O debate televisivo entre grandes líderes mundiais é a guerra mundial com muito menos baixas. Assinalando o avanço da democracia electrónica o resultado da lide seria obtido por votação instantânea. Em caso de empate sacrificar-se-iam os dois. Se Bush perdesse entregávamos ao Islão os conselheiros de Bush. Se triunfasse, os ayatolahs teriam de ouvir as prédicas dos pastores da Igreja baptista americana durante os próximos três anos.
Bush recusou. Vou ter de aguardar. Ainda não é desta que os meus amigos da esquerda verdadeira se reconciliam comigo.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial