20 setembro 2006

Gordon




Não era um furacão. Foi perdendo força, esgueirou-se entre o arquipélago, enrolando-se no centro, até ser uma coisa de nada, uma forma de existência senciente, uma insignificância habitual nas ilhas em que Ana Paula Inácia deixou de escrever. Em Miami, prudentes ou distraídos, ainda não o reclassificaram.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial