29 outubro 2006

Sim, concordo

Antes já tive convicções.
Cumprimentava os vizinhos
sabia o preço de um T3
em quem votar nas presidenciais (mentira)
o rigor do método científico
e até já soube o trilho dos Covões.
Agora ainda sei distinguir um filho da puta.
Um farsolas (mal).
Mas ouço, leio, vejo,
e dou comigo a concordar
com todos.
(Ah, excepto com os que se indignam.
E com os do discurso manhoso
da agenda política.
Com os que fulminam em geral,
e no final, condescendentes,
mudam o tom condenatório e declaram:
- Excepto alguns claro.)

Concordo com quase tudo
de quase tudo
escrito, ouvido,
ou visto.
Concordo com quase todos,
dos poucos que ouço
ou leio.
E se às vezes em mim se forma
uma dúvida,
o começo de um debate,
logo se esbate
e mal me chega à boca.

Sei que não vale a pena.
Tudo caminha para o seu fim. A noite. O esquecimento.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial