28 outubro 2006

Teoria da Literatura

O Farsolas engana-me sempre que quer. Engana-me com a voz. Quando ele fala sou mulher. Engana-me com os olhos. Olha-me e vejo nele o menino. Engana-me com as palavras. O Farsolas é escritor, e grande, dos que ouvem vozes, e para viver eu preciso de ser enganado pelas vozes que ele ouve.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial