11 fevereiro 2007

Medicos pelo Sim

Os jornalistas viram-se agora para os médicos. Os médicos foram até agora co-responsáveis pelo facto da lei existente não ter tido uma aplicação abrangente como acontece em Espanha. Na campanha registou-se um facto novo: o aparecimento dos Médicos pelo Sim. Mas lá estiveram psiquiatras especialistas em processos de luto a tentar capitalizar para a abstenção e para o Não as mulheres com sentimento de culpa. E os do bate o coração. E a investigadora vinda de Inglaterra que descobriu a consciência às dez semanas . O presidente da Ordem dos Médicos foi um activista do Não. Hoje joga a cartada da insuficiência de recursos do SNS. Os Médicos pelo Sim têm de travar um combate pela desmistificação destes argumentos e pela substituição dos seus representantes.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial