11 fevereiro 2007

SIM

O SIM ganhou.
Parabéns a todas e a todos. Parabéns aos que ao longo destes anos não baixaram a bandeira da despenalização da IVG. Que combateram pelos direitos humanos, pelos direitos das crianças e das mulheres, pela informação sobre a sexualidade e os meios de controlo da concepção nas escolas, pelas consultas de planeamento familiar nos centros de saúde.
A reacção imediata do Não foi variada. A intervenção do líder do PSD pareceu-me equilibrada: há legitimidade política para alterar a lei no Parlamento de acordo com o resultado do referendo. Na derrota, os truques de Marcelo são infantis. Agarra-se a consensos que ninguém o autorizou a enunciar. As Dras. Margarida Neto e Isilda Pegado parecem ter criado um novo partido político. Não aceitam a derrota. Apoiadas pela hierarquia da Igreja, pela Opus Dei, sem nenhum constrangimento de meios financeiros, tentam agora autovitimizar-se, alegando uma desproporção que a realidade desmentiu.
Os partidários do Não que se entrincheiram atrás dos radicais embriófilos vão tentar obstaculizar a concretização da vontade expressa neste referendo.
A luta continua.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial