29 março 2007

Não te Mexas, Morre e Ressuscita


Maggie Taylor e Vitali Kanevsky
Eu não fui lá, como dos Mares do Sul disse um poeta. Nunca fui. Embora
tenha estado nas bordas. E muitas vezes me apetecesse ficar assim. Sem
mexer. Sem sentir o afã com que se chegam aos cartões de crédito, aos carros com condutor, às reformas especiais, às indemnizações compensatórias. Sem sentir os passos do senhor K. nos corredores da Justiça. Sem ouvir o eco dos estádios. Sem ver a Odete Santos a cuspir um pré molar não metafórico e a engoli-lo em seguida. E a Clarinha no meio daquilo tudo sem conseguir redonda a citação. E o D. João II a limpar o Conselho Nacional do PP. E o rústico erudito eructante. E os apoiantes. E os apoiantes dos apoiantes.
Não mexer. Como se fosse a guerra
é a guerra e os nossos corpos
procurassem a lama se cobrissem
da cal até sermos
estátuas de borco e tudo
um grande silêncio ao longe.

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial