21 maio 2007

Climas.



Isa e Bahar. O Mediterrâneo turco: Verão. Istambul no Outono. Dogubeyazit no Inverno, na fronteira do Irão, junto ao monte Ararat, onde a arca de Noé parou para descansar e se levantou o palácio de Ishka Pasha. Os sítios onde um homem perde e tenta recuperar o amor de uma mulher. Faltam palavras, pele, mãos. As mãos tapam os olhos, desesperadas. Rasgam roupa. Reparam os rasgões. Oferecem, desajeitadamente, uma caixa de música comprada em Dogubeyavit. Sobram os sons dos elementos: a neve, a lama onde os sapatos escorregam, o vento. Uma estória de amor está a ser contada. É preciso interrompê-la para que o avião passe. E o avião leva Isa, o homem.


(Climas, de Nuri Bilge Ceylan)

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial