02 junho 2007

Ardeu o Ipsilao em Coimbra B


Oskar Werner e François Truffaut na rodagem de Fahrenheit 451 (1966)


Comprei o jornal no quiosque de Coimbra B. Comecei pela última página, depois a primeira. É assim que se lê na minha família. A seguir o EPC, por uma deformação profissional. E aí começou a angústia. O suplemento de Economia, o P2, o Inimigo Público. O jornal ia ficando fininho. Faltavam os livros. Não me tinham dado o Ipsilão. Ou eu merecia ou confirmavam-se os meus piores temores.

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial