13 julho 2007

O desclique nas mulheres


Há mulheres em que
o desclique
é anunciado por um sonho

Outras por uma noite em claro

Ou pelo choro desatado

Há mulheres em que
o desclique
se vê no verniz das unhas
( de fire para splendeur- não sei
se me seguem)

Ou por um brilho
desconhecido um brilho
maligno nos olhos

Ou pelo silêncio
O riso que falta
(Faz tanta falta
o riso ao amante
que fica no silêncio)

Há mulheres como homens
em que o desclique é só
mudar de roupa, de perfume,
de corte de cabelo

Há mulheres que não atingem
o desclique
e florescem para dentro
envenenadas na raiva
que segregam

Outras há de clique
múltiplo
tão próximo um
do outro
que não se chega a
perceber
o desclique

Há mulheres para quem
o desclique
é um longo
interminável
poema lírico

Há mulheres que desclicam
no próprio clique
e são como
viúvas
de si mesmas

Há mulheres em quem
o desclique
é uma coisa física
Uma espécie de náusea
uma repugnância
táctil

Crescem nos saltos
nas mamas
na súbita magreza

Há mulheres de desclique activo
no desporto na noite
nos amigos

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial