23 agosto 2007

O significado de tudo

Bruno, uma vez aproximei-me de uma mulher vegan. Ela viu logo que a minha carne cheirava a animais mortos. Já a dela pareceu-me casher. Os genes que nos permitiram a humanidade condenaram-nos a atribuir um significado a tudo. O preconceito não tem fim.

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial