28 novembro 2007

Quarta-feira


Martin Maloney


Quarta feira é quase fim-de-semana o que torna a manhã suportável e a tarde semi eufórica. Quinta-feira é um dia incaracterístico. Com depressões e centros de alta pressão, tudo esbatido na certeza reconfortante de ser a véspera de sexta. Sexta –feira é um dia fabuloso. Já foi melhor, quando havia jornais e jornalistas. Deixaram de escrever, mas persistiu na manhã a sua radiosa novidade. A tarde de sexta é uma estrada gloriosa para a noite de sexta e a noite é o momento fantástico da semana. As crianças deitam-se mais tarde, os rapazes enchem as ruas, deslocam-se em bandos como se tivessem um lugar de destino. A noite de sexta –feira não acaba, excepto para alguns que desbadalam, indiferentes ao bramido do sexo, que à sexta-feira é elegante, instruído, perfumado. Sexta à noite as bebidas são espirituosas, os homens parecem atentos ao grande mistério das mulheres.

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial