02 dezembro 2007

Ingrid, Clara Rojas, milhões de anónimos e a nossa indiferença

Ingrid Betancourt, poucos dias antes de ser raptada e tomada refém pelas Farc. 2002

Clara Rojas e Ingrid Betancourt. 15 de Julho de 2002, primeiras imagens de cativeiro.


Provas de vida. Reveladas pelos serviços secretos da Colombia, supostamente apreendidas a guerrilheiros das farc envolvidos na negociação em que Chavez servia de mediador.

As negociações para a libertação de Ingrid Betancourt mostram que o presidente da Venezuela,Uribe, e as Farc, são duas faces da mesma questão. Enquanto o drama colombiano continua, os intelectuais discutem literatura em Guadalajara. Fernando Vallejos, excluído da FIL de Guadalajara disse o que tem de ser dito (ver Babelia da semana passada).

Etiquetas: , , ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial