23 dezembro 2007

Os Piores do Mal: Campos & Pires


Anna Blume



Campos

O malfeitor. O habilidoso dos mellos e dos espíritos santos. Secou o serviço público, entregue ao desleixo, à desistência, ao desânimo e aos salazaritos, onde a única inovação são os contratos milionários e sem escrutínio dos concursos informáticos e do controle digital. Fechou urgências, maternidades e serviços, acabou com as carreiras médicas entregando força de trabalho e mercado às empresas que investem na doença. Pesporrente, cultor da escatima, vingativo. Um flato cheio de conteúdo. Contou sempre com a ignorância do público, a pacatez dos media e a culpa nada metafísica dos médicos. Quando voltar aos negócios da assessoria o serviço de saúde estará pronto para a implosão final.

Pires

A parola da cultura. A comissária do primeiro-ministro. A aparatchique dos tempos actuais, em que o engenheiro das almas é o senhor Berardo. Os museus ao abandono e uma seta no Público a subir. As mulheres, os homens e as crianças, do Porto e de qualquer lugar, deviam corar com esta senhora tão nula, tão desprovida de qualquer qualidade que a recomende para a função. E se lhe resta algum amigo que não beneficie dos negócios, devia dizer-lhe.

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial