01 maio 2009

Diário da gripe em Ricardães


Não se passa nada. Está um gajo de prevenção para isto. O Vital, ao menos, encontrou a sua Marinha Grande. Mas nada da gripe A (H1N1)- não consigo, ao falar, transmitir com elegância este parêntesis. Apareceu um rapaz que declarou que a namorada o abandonara no México. Mas não tinha gripe. Nem tosse, nem febre,nem dores musculares. O Chefe disse que não devíamos forçar os critérios mas houve quem achasse que bastava a conexão epidemiológica e o facto de o queixoso se sentir doente. Ao fim de seis horas de hesitação o serviço telefónico Saúde 24 não validou o caso. Agora chegou o Coordenador geral do Gabinete da crise em Ricardães, que tem contactos muito bons no governo, e disse ao chefe:
- Porra, parece que o Laboratório Central do Estado não tem condições para isolar o novo vírus.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial