05 julho 2009

Fim dos tempos:hoje


Alvarez Bravo

Está deitada em cima de mim, a face interna dos joelhos tocando-me nas rótulas, maléolos contra maléolos, peito contra peito numa grande doçura, a cabeça mergulha no côncavo do meu ombro, lá onde corre a sub-clávia, e sem surpresa aproveita uma falha do meu peito , vai-se enroscando e minguando, até ser uma costela minha, a anti Eva.

Etiquetas:

1 Comentários:

Anonymous Adriana disse...

Anti-Eva, boa!

terça-feira, julho 14, 2009  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial