31 julho 2009

Spring


Hugo Tillman




À frente, uma possibilidade de flores silvestres,
Anémonas, verónicas,
As de cor púrpura que ainda não consigo nomear,
Salgueirinhas, lâmios.
Por cima, um arco de folhas tenras , brilhantes.
É Primavera e estou triste
Outra vez, mas não por causa dela.
Chamemos-lhe uma doença-da-Primavera,
Uma dor sazonal,
Um botão maduro que não se lembra do que vem depois.



Ian Hamilton
Unpublished and Uncolleted Poems, Faber and Faber, 2009

tradução A Natureza do Mal et al.

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial