04 agosto 2009

Two Lovers



Ele cai à água, na sequência inicial do filme. Leonard, um suicida. É salvo, o que transforma a tragédia num pequeno acontecimento risível. Agradece, a custo, ao seu salvador. Afasta-se, envergonhado, e ficamos a saber que é o rapaz que faz entregas na lavandaria. O desregramento inicial marca o personagem e o filme. Dois amantes, o amor fantasmático e o real, a pulsão da morte insinuando-se no quotidiano e apesar de tudo, quase em surdina, uma melodia de optimismo.
Um final muito belo que nos deixa suspensos, sem fôlego, aflitos por não poder ajudar este rapaz perdido, Joaquin Phoenix.

Etiquetas:

4 Comentários:

Blogger mfc disse...

A vida é paradoxal...

terça-feira, agosto 04, 2009  
Anonymous cláudia disse...

um belo filme sim. nova york como a imaginamos, uma narrativa rigorosa, a luz de um inverno seco, o frio. a amália ouvida em Brooklin, que será, afinal new jersey, uma banda sonora apenas aparentemente improvável.
e o joaquin phoenix.

quarta-feira, agosto 05, 2009  
Blogger Victor Afonso disse...

Um belo filme, de facto. Falei dele há dias no meu blogue.

quarta-feira, agosto 05, 2009  
Blogger menina limão disse...

O (teu) twist final - isso mesmo.

terça-feira, agosto 11, 2009  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial