06 setembro 2009

MFL/ Louçã (2)


Liu Zheng



No debate de MFL/Louçã fomos poupados à novela dos professores. Em troca tivemos alguns momentos de Saúde. MFL confundiu Sistema de Saúde com Serviço Nacional de Saúde (SNS) e pareceu defender, ingenuamente, um lugar supletivo para a iniciativa privada nesta área. Louçã, melhor preparado, exagerou. A exigência de um cérebro para o SNS, e de regras de qualidade, gestão, financiamento e profissionalismo é vital para a sobrevivência e viabilidade de um Serviço de Saúde ameaçado do seu interior- decisores que favorecem directa ou indirectamente a concorrência privada e profissionais instalados em regimes especiais de trabalho, sem limites no pedido de exames de diagnóstico nem na prescrição e resistentes à avaliação.

Etiquetas:

1 Comentários:

Blogger Paulo disse...

A complexidade de interesses que se jogam na saúde (e no SNS)exigiria um debate para o qual não há interesse "mediático". Em todo o caso a ameaça do interior, como é assinalado, com gestores apostados no seu afundamento e, quanto a mim, a situação dramática em termos de gastos e ineficácia dos Cuidados Primários, por aí se terá de sanear o SNS. Mas para tal há que enfrentar poderosos interesses instalados.

domingo, setembro 06, 2009  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial