23 janeiro 2010

Eu



Tive a pele normal e hoje brilha de secreção sebácea. Visto de cima, rareia o cabelo que parece ter-se deslocado para as narinas e orelhas, numa paródia de puberdade . Tiraram-me um rim e parte do coração. Vendi a casa do bairro operário e em breve deixarei a repartição onde, durante vinte anos, carimbei selos e declarações. Os mais novos corrigem-me e depois riem-se com alacridade. Tenho grandes visões mas sou impreciso nos pormenores. Lembro-me mal do passado . O meu pai morreu e já ninguém me chama pelo nome. Porque insisto em dizer eu. Eu. Eu quê? Eu quem?

Etiquetas:

1 Comentários:

Blogger margarete disse...

isso dói.

domingo, janeiro 24, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial