12 janeiro 2010

À frente vai Toots


Samuel, Toots, Fanny

Primavera em Hampstead, Londres, no início do século XIX. É a altura do ano em que as famílias se juntam nos parques e ficam a olhar os rios como farão do outro lado da Mancha, cinquenta anos mais tarde, na Grande Jatte de Seurat. Aqui, atrás de uma sebe, em Hampstead Heath, um rapaz pobre e uma rapariga que é estilista de moda beijam-se pela primeira vez. Toots, a irmã mais nova da rapariga, procura-os. Eles levantam-se, sacodem a erva dos fatos, e aparecem. Toots dá meia volta na direcção da área pública trazendo ilesa a reputação da irmã.. Eles dão a mão. Toots volta-se e paralisa-os com o olhar. Toots continua a andar. De vez em quando pára. E eles sempre suspendem o movimento e ficam como estátuas, um rapaz e uma rapariga que dão a mão num parque de Londres, protegidos por uma miúda que sabe o que faz. O rapaz é John Keats. Já escreveu o verso que diz A thing of beauty is a joy for ever. A rapariga é Fanny Brawne cujas cartas de amor (mas não todas) serão destruídas. Toots caminha à frente deles.




Bright Star, realizado por Jane Campion. Com Ben Whishaw, Abbie Cornish, Kerry Fox, Eddi Martin, Thomas Sangster.

Etiquetas:

2 Comentários:

Blogger Chicapardoca disse...

Bright Star, Luís, Bright Star.

terça-feira, janeiro 12, 2010  
Blogger F disse...

Sublime.

domingo, janeiro 17, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial