11 janeiro 2010

Tiraram as calças no Metro em Alvalade


André Bonirre

Tiraram as calças no Metro em Alvalade. Silenciosamente. E continuaram a viagem. Uns liam, outros ouviam música. Outros simplesmente olhavam em frente, como se faz no Metro, os olhos pegados num ponto que não há. Ficaram assim. Com as pernas que têm e as cuecas que trouxeram. As varizes, a celulite, os pêlos, o cetim, o veludo, o mate, o brilho, a Lycra, o algodão. Não trocaram olhares. Não se devem estabelecer cumplicidades. As cumplicidades remetem para um não-dito que é ilusão, construção individual que numa hora infausta se julga partilhada e em breve é programa com prosélitos e casa montada. Deixem-se ficar assim. Olhando em frente, impávidos , as vossas pernas no Metro em Alvalade, até que o momento acaba e tudo acelera para um tempo que é já outro.

Etiquetas:

2 Comentários:

Anonymous candida disse...

eu dá-me vontade de rir, mas não acho piada nenhuma.

terça-feira, janeiro 12, 2010  
Anonymous Dakota disse...

Sim, evita-se olhar nos olhos, porque o olhar - já se sabe - desnuda vestidos, semi-vestidos e nús.

quinta-feira, janeiro 14, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial