27 fevereiro 2010

A nossa Terra viva




Uma das nossas piores características é a arrogância perante a Natureza. Nascidos em cidades, locomovidos com energia fóssil, alimentados com os cadáveres embalados das espécies sequestradas, os humanos acham que a Terra é um Parque Temático, um temporal uma contrariedade, uma enxurrada um erro de urbanismo. Com os bichos da Terra submissos, qualquer doença levanta um espanto : - Mas não está vacinado? - Como é que foi possível contrair esta doença? O passo seguinte é procurar um culpado. A procura do culpado é, na mente hominídea, a contrapartida do agradecimento ao Senhor. No dia seguinte à calamidade madeirense, um jornalista malandrão com cara de ateu, excitava, por palavras e imagens, o bom povo de uma localidade da serra madeirense, pároco incluído, a tomar por milagre a conservação de uma imagem da Nossa Senhora Levada Pela Lama. E hoje mesmo, nas igrejas do Funchal, haverá quem agradeça não importa o quê.
Cavaco de sapatos de camurça na visita de Estado à última colónia ilustra o que quero dizer. Um homem quase descalço, entre as ravinas. Um homem na Natureza.

Etiquetas:

1 Comentários:

Blogger MC disse...

já é um lugar comum dizer-se por aqui, mas "que lucidez"!

sábado, fevereiro 27, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial