20 fevereiro 2010

Um homem normal para a Presidência



O presidente da AMI anunciou a sua candidatura a PR. Foi uma boa notícia. A única boa notícia da vida pública de que me lembro, nos últimos tempos. Há alguém, espante-se, parecido com as pessoas normais, com uma profissão e colegas de trabalho, que se declara disposto a representar a marabunta e a fazer sacrifícios pessoais por esta gente sem vergonha nem autocrítica. Pois veio logo a malta de serviço aos partidos. O primeiro foi VPV. VPV é um irresponsável. Culto, dono de uma boa pena e meio frontalizado, diz muitas vezes o que os outros escondem. A sua desinibição e impulsividade , a preocupação com a originalidade levam-no também a cometer erros frequentes de apreciação . Neste caso, mandou Fernando Nobre de volta para a AMI, sobranceiro. O que deve ser lido como: deixe a politica connosco, não precisamos de diletantes.
Ora o que a candidatura de Nobre tem de positivo é precisamente essa relativa exterioridade ao sistema politico, essa dose de descomprometimento com a agenda miudinha partidária .
Nobre terá inevitávelmente os Vitorinos. O povo quer circo. Mas enquanto durar, Nobre será sempre melhor que qualquer funcionário do regime a arengar sobre os valores, enquanto negoceia apoios com as direcções dos partidos.Não há democracia sem partidos. Mas com estes maus partidos não haverá outra democracia.

Etiquetas:

8 Comentários:

Blogger Mané disse...

Que sopro de ar fresco no meio da lixeira politica que nos rodeia!

sábado, fevereiro 20, 2010  
Blogger Amélia disse...

Conheço bem Fernando Nobre,(não pessoalmente, mas seguindo desde sempre as actividades da AMI, de que sou há longos anos «amiga», um homem bom, pronto, como ele disse, a acudir a todas as emergências – até esta de tentar dar grandeza à política e a Portugal. Terá,pois, o meu voto, como terá, estou certa, de muitos socialistas, comunistas, gente do PSD e do CDS – o voto não é secreto? Espero ,pois, que consiga ir a uma 2ªvolta a par de um dos outros já conhecidos.Para termos uma voz contra a indiferença e as injustiças – e corrupção.
Só me pergunto se os maledicentes que o receiam (caso confesso de uma certa «esquerda»), quase todos políticos que vivem de o ser, levarão a sua maledicência a seu porto, para mal dos nossos e dos meus pecados quem a haver só Cavaco - Alegre anularia o voto...Por enquanto Alegre apenas foi apoiado pelo V´BE, partido contra o qual nada tenho e que, suponho, a sabê-lo. teria preferido apoiar Fernando Nobre. E daí...
Atenção; reconheço a importância dos partidos num regime democrático – mas a democracia não se esgota neles – não estou filiada em nenhum.

domingo, fevereiro 21, 2010  
Blogger Isabel disse...

eu vou pelo Rui Bebiano.

domingo, fevereiro 21, 2010  
Blogger M disse...

Não é por acaso que o Luís tem uma visão das coisas e dos acontecimentos assim.
Não sei, também por isso, se lhe dê os parabéns ou se lhe agradeça pelo excelente serviço público que presta neste blog.

Neste post não resisti,fantástico!
M

domingo, fevereiro 21, 2010  
Blogger anauel disse...

Um homem normal? Mas quem quer um homem normal em Belém? Mas quem quer um homem normal em São Bento? E o que é isso de um homem normal? Luís, essa também tem um quê de sobranceria... Sócrates e Cavaco não são homens normais? Eu acho é que é isso que verdadeiramente escandaliza a maior parte de nós. Eles são normais. Como nós. Heróis do mar...


Amélia, se o meu melhor amigo se candidatasse a Belém, eu votaria nele? Tenho muitas, muitas, dúvidas. Essa história de ver em Nobre um amigo, íntegro e a transbordar de moral, também tem o seu quê...

domingo, fevereiro 21, 2010  
Blogger Luís disse...

Anauel, grande comentário.
Um homem normal, eu sei o que é. Engasga-se, por vezes treme-lhe a voz. Engana-se, lê jornais, sofre, ri, sorri, por vezes hesita. Mas sobretudo, ah sobretudo, tem um emprego, tem que ganhar a vida, não fez carreira nas jotas, não é um chefe de clã, um padrinho. E, embora seja um símio como nós, não cresceu a calcular, a contar as armas, os apoiantes, os inimigos.

domingo, fevereiro 21, 2010  
Blogger isabel disse...

Pese que em Portugal o cargo de PR tem sido esvaziado, o cargo de PR não é para um homen normal (e não digo normal porque chora e faz xixi) o cargo de PR é para um animal político, para um como foi o Mário Soares. Mas há poucos e não é decididamente o Nobre. E eu não gosto do Alegre :(

segunda-feira, fevereiro 22, 2010  
Blogger Rui disse...

Luís, concordo com a integralidade do teu texto.

quarta-feira, fevereiro 24, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial