02 março 2010

Dias, intermitências de sol e treva *





"A quinta parecia viver fora do tempo. Numa pausa do tempo. A memória, os factos, as coisas, dir-se-iam flutuar ao acaso. Hilário não conseguia dar-lhes uma ordem coerente. A solidão, que tanto lhe agradara, começava agora a perturbá-lo, dissolvia no mesmo ritmo confuso o passado, o futuro. "
(pág. 61)

(*) Casa na Duna, Carlos de Oliveira


Etiquetas:

1 Comentários:

Blogger Manuel disse...

e a duna é a praia da Figueira

quinta-feira, março 04, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial