13 abril 2010

Nove em cada dez psicólogos, e mesmo


Marina Abramovic


Há algum tempo que não via o noticiário da manhã e me privava da comédia humana. Hoje de manhã, um cardeal , numa conferencia de imprensa, naquele estilo lentificado da Cúria romana , garantia que muitos psicólogos,
pausa,
e mesmo,
pausa, como se estivesse a fazer um esforço de memória,
psiquiatras,
sorriso triunfante,
garantem que não há ligação entre pedofilia e celibato.
Os mesmos,
sorriso e gesto parecido com o que o RAP celebrizou ao imitar a rábula antiabortiva de Marcelo no referendo,
encontram relação entre a pedofilia e,
o rosto distende-se totalmente afirmativo, o tom de voz é vitorioso como se tivesse derrotado uma legião de opositores e já estivesse a falar do reino dos céus,
a homossexualidade.

Etiquetas:

5 Comentários:

Blogger blue disse...

também assisti. lamentável. imperdoável.

terça-feira, abril 13, 2010  
Blogger blue disse...

que pena que não haja vida para além da morte. que pena que o inferno não exista.

terça-feira, abril 13, 2010  
Blogger CCF disse...

E não há vergonha?! Como é que isto passa impunemente?!
~CC~

PS.Os psicólogos não têm nada a ver com isto, são apenas usados, nove em cada dez não pensa deste modo.

terça-feira, abril 13, 2010  
Blogger Margarita Parada disse...

Eu também assití a lamentável conferencia na televisão. Foi o secretario do Estado do Vaticano. Com relação aos psicólogos, não vale a pena falar deles, se na idade media se vendia a alma ao diabo, estes senhores de psicología, venderam-na ao sistema religioso, é a mesma merda!. A ligação que faz este cardeal da pedofilia com a homossexualidade é arbitraria e recheada de maliciosidade, é que a Igreja já não se lhe pode acreditar de ser ingenua ou ignorante, mas sim de manipulação com aleivosia e muita cara dura!. Portanto, a Igreja já tinha a merda nas cuecas, agora, a merda esta à vista.

quarta-feira, abril 14, 2010  
Blogger Maria José Vitorino disse...

Também ouvi
pausa
estarreci
pausa
sobretudo com a notória satisfação de um homem de dita fé ao usar da invocação da ciência para justificar
o dogma.
Paradoxo.
O pior é que faz mal (danos) a tanta gente que não há perdão que chegue.

domingo, abril 18, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial