24 abril 2010

Os poetas do Mal: Martin Prieto


Jeff Wall


Laura

Compro velas para o meu santuário pessoal.
A rapariga que vende velas chama-se Laura Sandoval,
e diz que nunca comeu com velas;
não sei se me está a dar uma informação
de que posso prescindir nos próximos 50 anos,
ou se quer que a convide a cear à luz
das velas.


Alguma coisa nela me diz que a primeira hipótese é verdadeira,
algo em mim me diz que a segunda é mais verdadeira.

Acendo uma vela por Laura Sandoval
que activou o motor oxidado da dúvida.


(Em Novembro de 2000 Laura Sandoval era empregada do supermercado La Gallega, Rosário, Argentina)

Martin Prieto (Rosário ,1961)

Etiquetas:

2 Comentários:

Blogger fallorca disse...

Muito bom, obrigado por partilharem. Isto foi encontrado online, am papel?

sábado, abril 24, 2010  
Blogger Luís disse...

Retirado de
Antologia de la Nueva Poesia Argentina
Perceval Press
2009

- obrigado fallorca

segunda-feira, abril 26, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial